Boas lembranças, graças à música

Uma coisa muito legal que aconteceu no fim dos anos 90 e no começo dos 00 foi que várias das minhas bandas preferidas eram de Brasília. Sim, os artistas mais legais que existiam estavam aqui, fazendo shows em casas noturnas fuleiras, cobrando R$ 5 o ingresso. Bastava pegar meu velho Escort, dirigir uns 15 ou 20 minutos e entrar pra ver alguns dos meus grupos favoritos. Levemente alcoolizado (ok, às vezes, bastante alcoolizado), eu podia entoar à beira do palco hinos que marcaram meus 20 e tantos anos.

“Eu gosto de você demais!”, berrava com o Watson; ou lembrava do meu segundo grau com o Suíte Super Luxo. Ficava emocionado com as baladas de Pierrot Lunar e Disco Alto (“Deixa ela se encontrar pra eu entender/Qual é afinal meu lugar, pra onde devo ir…”). Empolgado, tomava o microfone do Lo-Fi pra avisar: “Você não vai entrar no meu caminho!” Ficava bestificado com as melodias incríveis que o Phonopop arquitetava — grande influência. E delirava, delirava mesmo, uma canção depois da outra, nos shows do Prot(o). Que banda! “Que barato, você abriu caminho pra mim/ Foi tão fácil te seguir”.

Diferentemente das bandas dos anos 80, aquelas eram da minha época, dizendo exatamente o que eu queria ouvir no momento certo, no lugar certo, na cidade embrulhada em pó onde nasci. Feliz do jovem que encontra músicas para lhe fazer companhia ao longo do caminho rumo à vida adulta, durante os pileques, nos momentos de solidão e nas noites cheias de esperança. Foram felizes aqueles anos. Graças à música.

 Spot e eu. “Você não vai entrar no meu caminho!”. Foto: Cintia Lima.

Anúncios

0 Responses to “Boas lembranças, graças à música”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Contato

humberto.rezende@gmail.com

Comprar CDs

Clique para baixar o CD (.zip)

Twitter

Instagram

Papai. Faria 83 anos hoje. Saudades. 1996. Casa. #architecture

Arquivo


%d blogueiros gostam disto: