Hay que endurecer… ou Watson cospe bonito

Dia desses ouvi de novo uma velha frase: “os ignorantes são mais felizes”. Na época em que eu achava que sabia demais, costumava concordar. Hoje, me parece que poucos poderiam dizer isso sem parecer arrogantes pra cacete. Fiquei incomodado e pensei por que quem diz isso está errado. Sem me dar conta de que iniciava um exercício de associação livre, lembrei de Che Guevara. Duvido que ele tenha ficado infeliz quando foi tomando consciência da realidade social da América Latina. Resolveu agir, pensei. Certamente, a utopia o encheu de vontade, preencheu sua existência. O pouco que sei sobre Che me fez ver que a infelicidade não repousa no conhecimento. Repousa na paralisia.

É triste quem fica parado, concluí, enquanto ia para o trabalho a bordo de meu velho Escort. A associação livre continuou e cheguei ao Watson e sua bacaníssima ‘Emitivi apresenta’, a música mais bem cuspida que vi surgir entre os independentes recentemente. E saquei: não é à toa que gosto tanto dessa canção.

É impressão minha ou estamos ficando muito domesticados? Será que o medo de ficarmos de fora dos poucos espaços que essas super-estruturas nos reservam – como uma espécie de cota para pobres coitados que sonham com a fama – faz a gente preferir não ter senso crítico? Ouvindo a música do Watson, que vocês baixam aqui, concluí que sim. Muito mais que ingênua, a canção é necessária e corajosa. Há que se lutar pelo rock. Pelo rock, o estilo musical? Não, pelo rock-postura-perante-as-coisas.

De que adianta ser independente, roqueiro, e ficar babando o ovo de quem não nos oferece nada que preste? Pra que correr atrás dessa babaquice Rio-de-Janeiro-posso chegar-na-Globo, se outro caminho está aí, se escancarando na nossa frente? Pra que puxar saco de galerinha de metrópole incapaz de olhar além de suas fronteiras?

“Rir de mentira pra empresário”? Palmas para o Watson, que lembrou que tem voz pra falar, dedo indicador pra apontar e botão de foda-se pra ligar. Valeu, Watson.

A letra:

Quando começa a cortejar
Rir de mentira pra empresário
Babar o ovo do Faustão
Sair em foto calendário

Você vai dar uma entrevista
E para o meu incrível choque
Já foi dizendo pra revista
“Eu semrpe lutei pelo rock”

Você não luta pelo rock
E é bom que disso se toque
Você não luta pelo rock

Quando começar a namorar
Filho da indústria musical
Chapar em casa de global
Pra onde foi sua moral?

Anúncios

2 Responses to “Hay que endurecer… ou Watson cospe bonito”


  1. 1 Ana Rita Gondim 14/09/2008 às 12:02

    >”… a infelicidade não repousa no conhecimento. Repousa na paralisia.” Muito bom! Quiçá um dia utilizo essas palavras, com o devido crédito, é claro.

  2. 2 Beto Só 15/09/2008 às 13:49

    >OLá, Ana Rita. Obrigado pela visita! Um beijo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Contato

humberto.rezende@gmail.com

Comprar CDs

Clique para baixar o CD (.zip)

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Instagram

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Arquivo


%d blogueiros gostam disto: